Modelo de Negócio & ARM Quest #6 Definição de um modelo de negócio para viabilizar e dar sustentabilidade ao projeto em desenvolvimento

Definição de um modelo de negócio para que todo o esforço empreendedor sendo desenvolvido seja sustentável a longo prazo. Um modelo de negócio é o esquema de como o empreendimento conseguirá obter os recursos necessários (financeiros, humanos, tecnológicos, etc.) para funcionar, atender seus clientes, e se manter operando competitivamente; é através dele que deve ser avaliado de que forma o projeto lidará com seus custos, quanto receberá pelo que vende ou faz, como lidará com seus fornecedores ou distribuidores, como remunerará seus parceiros, etc.


1. Quais as atividades-chave do seu negócio?
Ex: organização de eventos e atividades, marketing, sonorização de ambientes

2. Qual é a estrutura de custos de seu negócio?
Ex: gastos fixos de R$14.000,00 reais/mês com aluguel, salários e manutenção
Custos variáveis com infraestrutura de tecnologia para oferecimento do serviço que vão de R$3000,00 à R$8000,00 por mês

3. Como os clientes vão ficar sabendo da sua solução?
Ex: campanha publicitária em rádios, e ações pontuais em parques e locais de prática esportiva

4. Como manter seus clientes fiéis?
Ex: através de atualizações constantes e eventos exclusivos para os usuários

5. Quais as possíveis fontes de financiamento/recursos?
Ex: compra do equipamento físico (headphone) e mensalidade por serviços premium

6. Quanto o cliente estaria disposto a pagar pela sua solução?
Segundo a pesquisa feita com usuários, os possíveis consumidores estariam dispostos a pagar R$450,00 pelo equipamento, e até R$8,00/mês por serviços premium

7. Qual o potencial de escala da sua solução?
Ex: escala nacional pela dificuldade de exportação do equipamento e suporte em outras linguagas; há potencial para escala internacional, mas os custos envolvidos ainda não foram estimados

8. Que influências o modelo de negócios tem no MVP?
O modelo de negócios modificou o serviço proposto retirando algumas funcionalidades antes gratuitas para que se tornem serviços pagos (premium), e gerem receita para sustentar o negócio

Como ficou seu Lean Canvas?


Modelo de apresentação da Quest #6
goo.gl/XpT013L


Perguntas Frequentes

Não sei nada sobre marketing, sobre gestão, ou outras coisas que fazem parte do projeto. Teremos alguma aula sobre isso ao longo do trabalho?

Durante as aulas faremos explicações básicas, de 10 a 15 minutos, do que são cada um dos conceitos e noções que compõe o projeto, e traremos referências para que vocês possam se aprofundar no assunto. Manifestar suas dúvidas durante a aula também é muito importante para que as questões sejam esclarecidas. Esta disciplina valoriza e estimula a autonomia do aluno, porque em um cenário real ele não terá nenhum apoio para desenolver um projeto, ou inovação; Tentamos prepará-los para que "corram atrás" daquilo que não sabem, e do que precisam se atualizar.

O gerente da minha equipe não sabe gerenciar, e estamos tendo problemas por conta disso. O que devo fazer?

Entenda, primeiramente, que ninguém, em nenhuma equipe, sabe. Todos estão aprendendo e tentando desenvolver suas habilidades, sejam elas as habilidades gerenciais, sejam as técnicas, ou quaisquer outras competências colocadas em jogo no projeto. Compreendido isso, há, claro, pessoas que tem maior e menor facilidade para desempenhar papeis gerenciais e conduzir bem a equipe, e você encontrará esta situação em todos os lugares, mesmo em grandes empresas. A primeira questão a ser vista é: o gerente de projeto quer desempenhar este papel, ou está desempenhando este papel porque ninguém na equipe se dispôs a isso? Se ele não quer desempenhar este papel, é o momento de que outra pessoa assuma esta responsabilidade; A segunda pergunta importante é: o gerente não está ouvindo a equipe e não está tentando ajudar as pessoas a resolverem os problemas do projeto, ou ele não está fazendo aquilo que você, em particular, gostaria? O papel do gerente não é fazer o que cada um quer, mas sim, tentar encontrar uma forma para que o projeto ande em uma direção, mesmo quando cada parte quer ir para uma direção diferente; Por fim, o que o gerente está tentando fazer para melhorar sua atuação como gerente? Ele não nasceu sabendo gerenciar, e está em um processo de aprendizado; ainda que os resultados demorem a aparecer, há, da parte dele, algum esforço para aprender e melhorar a forma como gerencia a equipe? Se sim, ainda que não seja com os resultados ideais e desejáveis, as coisas estão andando conforme deveriam.

O ambiente da minha equipe está tóxico. Há muito conflito e muita discussão. Não me sinto ouvido. Posso sair da equipe?

Esta é uma reclamação comum, e que tem raízes na inabilidade e no despreparo dos estudantes para trabalharem em equipe. Contudo, este é um problema que não irá terminar na universidade: você encontrará as mesmas questões no ambiente de trabalho no "mundo real".

A primeira questão a se refletir é que conflitos e discussões não devem ser encarados como problemas. É fundamental que as diferenças de visão e de posicionamento sejam entendidas como algo positivo para a melhoria de um projeto. Conflito e discussão são ótimos sinais de que o resto do mundo não pensa como a gente, e que nosso projeto não deve ser resultado de nossa propria opinião ou de nossa própria visão de mundo. Para sanar cada questão em disputa são necessários testes e validação. Não é a convicção de alguem, mas a demonstração empírica, com base em evidências reais, que deixará claro qual é o caminho melhor, ou viável, para o desenvolvimento do projeto. Se você não está sendo ouvido, realize testes e traga evidências do caminho que propõe; mas esteja aberto a reconhecer que pode estar equivocado quando/se as evidências sugerirem isso.
A opinião de qualquer um dos integrantes da equipe é irrelevante em relação às decisões que devem ser tomadas em um projeto. Se suas contribuições forem infundadas, ou opinativas, é até bom sinal que você não esteja sendo ouvido. Se for este o caso, mude sua postura em relação a como contribuir com o trabalho.

Contudo, se for a situação oposta: suas contribuições têm sido baseadas em hipóteses testadas, em evidências e validações que a equipe insiste em ignorar em detrimento a propostas baseadas em preconceitos e opiniões particulares, talvez o melhor mesmo seja mudar de grupo, pois este projeto não conseguirá se desenvolver.

universidade
federal de pernambuco
instituto de educação
para inovação