Preparação para o Demoday Quest #9 Organização do evento de lançamento e apresentação do projeto desenvolvido

Na preparação para o Demoday, as equipes deverão planejar como irão apresentar, demonstrar e provocar impacto no público pelo primeiro contato/experiência com a solução produzida. O intuito desta Quest é preparar o que é necessário para captar interesse para a solução, e, possivelmente, futuros investidores para o negócio.

1. Como é o "elevator pitch" da solução?
Ex: Nosso time desenvolveu um produto capaz de estimular e manter atletas amadores (ou pessoas tentando se exercitar) na prática de atividades físicas através de uma ambientação sonora móvel e portátil que não o isola de outras pessoas

2. Qual o nome comercial da solução?
Ex: Run To the Bone

3. Como / Quanto o usuário pagará por ela, e como ele fará isso?
Ex: O produto (headphone) será comercializado por R$350,00 reais em lojas de equipamentos esportivos, e o serviço premium (opcional) custará R$12,00/mensais e poderá ser contratado online

4. A solução já pode ser demonstrada?
Ex: sim

5. O que ainda não está implementado / funcionando?
Ex: o hardware ainda não tem acabamento (é apenas a matriz construtiva) e as funções de automação geolocalizadas ainda não funcionam sem wi-fi.

6. Como a solução será experimentada pelo público no Demoday?
Ex: criaremos dois ambientes no espaço de demonstração onde o usuário poderá ver a diferença da ambientação (que somente ele ouve) em cada local

7. O que a equipe precisará preparar para o evento?
Ex: prepararemos banners para promoção do produto, camisetas para identificação da equipe, e um computador para cadastrar novos usuários na base de testes


Modelo de apresentação da Quest #9
goo.gl/XpT013L

Melhores Pitchs


Blun

Apresentação da equipe Blun no Demoday CIn 2019.1


Potlatch

Apresentação da equipe Potlatch no Demoday Cin 2019.2

Perguntas Frequentes

Como sabemos se o projeto está muito simples para vocês, ou muito grande para ser desenvolvido por nós?

Primeiro, não faça "penduricalhos", isto é, não perca seu tempo com ajustes "cosméticos" e que não são essenciais para entregar um valor relevante como solução. Você deve se concentrar apenas naquilo que contribui realmente para solucionar a problema de seu usuário.
Também não há um trabalho simples demais; o que você irá entregar é um MVP, e portanto, um artefato funcionando plenamente que contém apenas aquilo que é relevante para quem usará a solução.

O gerente da minha equipe não sabe gerenciar, e estamos tendo problemas por conta disso. O que devo fazer?

Entenda, primeiramente, que ninguém, em nenhuma equipe, sabe. Todos estão aprendendo e tentando desenvolver suas habilidades, sejam elas as habilidades gerenciais, sejam as técnicas, ou quaisquer outras competências colocadas em jogo no projeto. Compreendido isso, há, claro, pessoas que tem maior e menor facilidade para desempenhar papeis gerenciais e conduzir bem a equipe, e você encontrará esta situação em todos os lugares, mesmo em grandes empresas. A primeira questão a ser vista é: o gerente de projeto quer desempenhar este papel, ou está desempenhando este papel porque ninguém na equipe se dispôs a isso? Se ele não quer desempenhar este papel, é o momento de que outra pessoa assuma esta responsabilidade; A segunda pergunta importante é: o gerente não está ouvindo a equipe e não está tentando ajudar as pessoas a resolverem os problemas do projeto, ou ele não está fazendo aquilo que você, em particular, gostaria? O papel do gerente não é fazer o que cada um quer, mas sim, tentar encontrar uma forma para que o projeto ande em uma direção, mesmo quando cada parte quer ir para uma direção diferente; Por fim, o que o gerente está tentando fazer para melhorar sua atuação como gerente? Ele não nasceu sabendo gerenciar, e está em um processo de aprendizado; ainda que os resultados demorem a aparecer, há, da parte dele, algum esforço para aprender e melhorar a forma como gerencia a equipe? Se sim, ainda que não seja com os resultados ideais e desejáveis, as coisas estão andando conforme deveriam.

O ambiente da minha equipe está tóxico. Há muito conflito e muita discussão. Não me sinto ouvido. Posso sair da equipe?

Esta é uma reclamação comum, e que tem raízes na inabilidade e no despreparo dos estudantes para trabalharem em equipe. Contudo, este é um problema que não irá terminar na universidade: você encontrará as mesmas questões no ambiente de trabalho no "mundo real".

A primeira questão a se refletir é que conflitos e discussões não devem ser encarados como problemas. É fundamental que as diferenças de visão e de posicionamento sejam entendidas como algo positivo para a melhoria de um projeto. Conflito e discussão são ótimos sinais de que o resto do mundo não pensa como a gente, e que nosso projeto não deve ser resultado de nossa propria opinião ou de nossa própria visão de mundo. Para sanar cada questão em disputa são necessários testes e validação. Não é a convicção de alguem, mas a demonstração empírica, com base em evidências reais, que deixará claro qual é o caminho melhor, ou viável, para o desenvolvimento do projeto. Se você não está sendo ouvido, realize testes e traga evidências do caminho que propõe; mas esteja aberto a reconhecer que pode estar equivocado quando/se as evidências sugerirem isso.
A opinião de qualquer um dos integrantes da equipe é irrelevante em relação às decisões que devem ser tomadas em um projeto. Se suas contribuições forem infundadas, ou opinativas, é até bom sinal que você não esteja sendo ouvido. Se for este o caso, mude sua postura em relação a como contribuir com o trabalho.

Contudo, se for a situação oposta: suas contribuições têm sido baseadas em hipóteses testadas, em evidências e validações que a equipe insiste em ignorar em detrimento a propostas baseadas em preconceitos e opiniões particulares, talvez o melhor mesmo seja mudar de grupo, pois este projeto não conseguirá se desenvolver.

universidade
federal de pernambuco
instituto de educação
para inovação